Ocorreu um erro neste dispositivo

Taça Nacional de Ciclocrosse, Época 2011/2012

19/11/11




Em boa hora a federação portuguesa de ciclismo relançou o ciclo-cross como variante de inverno do ciclismo. Ainda me recordo com prazer das manhãs ou meios-dias passados em frente ao decrépito televisor para ver o ciclo-cross dos países baixos, especialmente aqui. E achava delirante aquela conjugação esquisita entre pedalar e andar com a bicicleta às costas, atravessando terrenos mais próprios para pasto, tal o lamaçal que os ciclistas traziam agarrados às pernas, às suas e às da bicicleta, misturando cursos deste género com outros de puro alcatrão ou então o famoso pavé. 
Mas voltando ao assunto. A federação de ciclismo, talvez por influência da sua congénere galega que nunca deixou de organizar provas do tipo (levando a que vários ciclistas e/ou betetistas aqui do norte se deslocassem e se desloquem, ainda, aquelas paragens)  ou talvez sob forte influência da AC do Porto, como se pode ler na bikemagazine, ou ainda por pressão de ambas as razões, relançou a variante desta modalidade já no ano passado. Este ano foi mais incisiva e organizou uma Taça de Portugal constituída por 4 etapas. A 1ª já teve lugar por alturas do festival bike, em Santarém. A 2ª terá lugar precisamente amanhã, em Valongo. As restantes duas etapas têm datas contraditórias. A federação refere os dias 11 de dezembro e 29 de janeiro, mas a revista freebike fala em 4 de dezembro, confirma 11 de dezembro e refere 8 de janeiro, em Vila do Conde. Parece ser unânime que o Campeonato Nacional de Ciclo-Cross se dispute a 15 de janeiro.
Dê por onde der, o ciclo-cross está de regresso ao panorama velocipédico nacional. E ainda bem, também o digo. Depois, para nós, os triatletas que também gostam de duatlo e de triatlo cross, esta pode ser uma excelente oportunidade para "desenferrujar" as articulações e os músculos, contribuindo para um crosstraining de razões psicológicas, devido à alteração de rotinas e de novas experiências competitivas.
Vou aguardar por uma boa oportunidade para também me estrear a "alancar" com a bicicleta às costas. Talvez quando o taça passear aqui bem perto, em Vila do Conde. Acho que levarei uma daquelas banheiras à cowboy comigo. 
Para finalizar e antes disto desparvear de todo, há alguns nomes do quadro duatlético nacional que seriam sérios candidatos ao título Nacional e a levar de vencida a Taça de Portugal. Um outro dado interessante é que a Campeã Nacional e vencedora da 1ª etapa deste ano, como disse disputada em Santarém, em Outubro, é a conhecida Isabel Caetano que por vezes faz por aí uns duatlos com direito a pódios e etc.

Deixo-vos dois vídeos; um para conhecer melhor o género, e um outro, para recordar com satisfação. Alguém mais para figurante de algumas das cómicas imagens visionadas?

Abraços triatléticos, companheiros.





Aaaaaaaaaahuummmmmmm!

13/11/11




O tempo passa e não há maneira de...Uns dias a coisa mexe, anda-se bem, pensa-se que é agora que...mas, não. Volta a...para quê? pergunta-se. Se afinal para o ano isto vai ser terrível para...Também não posso correr, ainda. As contraturas quando me ocorrem, levam tempo e paciência. A natação...xiiii....é lastro e mais lastro. A bici torna-se mais acessível, mais confortável. Depois vem o tempo com  chuva e com vento ou a falta de vontade e adia-se para quando a mente quiser. Sempre se vai "petiscando", aqui e ali, mas é tão descontínuo. BTT? Xi, há quanto tempo. Nem sei se tenho saudades. Devo ter. 
Não me vou contrariar. Para quê? Deixa andar que isto passa. Mas, tenho saudades de correr. eheheheh tem-se sempre saudades do que não se pode ter. Defesa?...às tantas. Às vezes soa o alarme, quando me olho na balança. Não é caso, sempre nos 71-70,5.
Conclusão; vou continuar preguiçoso. Claro que voltarei, em condição.
Um dia...

Um abraço triatlético para todos vós. 


Maratona do Porto: Previsão do Tempo!

04/11/11



A dois dias do grande evento de Outono, na cidade invicta, o tempo parece que irá dar tréguas. A temperatura avizinha-se fresca e só lá mais para o início da tarde é que se fará sentir o efeito do sol. Em todo o caso,parece haver algumas semelhanças com a edição do ano passado. Na altura, o tempo resolveu estar de feição mesmo em cima da hora e tornou a participação no evento muito agradável. Esta ano espera-se que o calor humano possa dar algum conforto nos momentos prévios à partida. Depois, com todos os sistemas a funcionar, a temperatura corporal não constituirá problema. E também à semelhança do ano passado, parece que na parte final do trajeto, isto é, a caminho da meta, soprará um ventinho noroeste, que no ano passado dificultou um pouco os últimos 7/10 kms. Isto se a gestão da prova não deixar algumas reservas para essa parte final.
Para todos aqueles que se estreiam na distância, esta terá sido uma boa escolha, porque o perfil é pacífico, a paisagem agradável e o ambiente muito positivo.

Boa prova, domingo. 



Reflexão IX

01/11/11




Em resultado da participação nos jogos EMG Lignano 2011, dei comigo a pensar porque os russos, especialmente estes, mas também os checos, os romenos, os italianos, húngaros, franceses e outros, eram tão fácilmente identificáveis durante os períodos extra competição ou pré competição e pós competição. Fácil, porque estavam equipados, no caso dos russos muito bem equipados, com as cores do seu país, dos pés à cabeça. E invejei-os. Eles eram os fatos de treino, as calças de jogging, t shirts, sweats, calções, casacos, enfim, uma variedade de indumentária suficiente para fácilmente reconhecermos as suas origens. Obviamente que ressalta logo uma boa imagem do nível de organização das suas instituições nacionais, sejam elas federações ou associações ou outras. Mesmo que isso não corresponda à verdade, mas a imagem está lá.  No caso dos portugueses, havia alguma coisa da parte do pessoal do atletismo, já "habitué" nestas andanças dos europeus e mundiais para veteranos, e por isso a seu tempo se organizaram para se fazerem representar de acordo com a dignidade que o país merece num evento internacional, mas também em acordo com a vaidade própria de quem deseja dizer a todo o mundo: eu represento Portugal! Alguma coisa contra?
Acontece que, pensando na possibilidade de também vestir de acordo com a modalidade do meu país, tinha o que foi possível ter, fato de competição e pólo de representação, gratuito, registe-se. E achei pouco. Faltou-me qualquer coisa como um fato de treino, por exemplo, ou qualquer coisa que o substituísse. 

Sugestão:

E lembrei-me por que razão a nossa federação de triatlo não disponibiliza, a quem o desejar adquirir, material de representação? Desde fatos de treino, calções, t shirts, pólos, palas, meias, camisolas de alça, para triatlo e duatlo convencional e x-terra, por exemplo,sei lá...há tanta coisa de merchandising que poderia muito bem ser disponibilizado no site da federação.  Hoje por hoje, reparo que há muito boa gente a deslocar-se lá fora para participar em eventos da modalidade, fora daqueles que fazem parte dos campeonatos da europa e do mundo e que a federação patrocina e que nessa condição considero muito bem, que "ofereça" aos atletas material de representação. Mas aqueles que gostariam de participar envergando as cores nacionais, não têm forma de adquirir equipamentos de representação nacional, a não ser que o tenham feito dentro das condições atrás referidas. Acontece que não raras vezes esses atletas lusos alcançam registos de relevo, por vezes de enorme relevo. A título de exemplo, a federação de ciclismo disponibiliza material do género no seu syte, muito embora os preços não sejam nada simpáticos. 
Nem penso que a questão dos stocks possam ser um problema por aí além. Requer algum investimento inicial, para poder responder a alguns pedidos no imediato, mas tendo a federação uma empresa especializada no setor como parceiro, acredito que tudo se tornaria mais fácil. Seria também uma forma secundária de promoção, de divulgação da modalidade. Mas, acima de tudo a oportunidade de todos  quantos o desejassem de poderem aceder a equipamentos de triatlo, desenhados para representar o nosso país lá fora. 
Deixo a sugestão.  

Continuação de boa semana e abraços triatléticos.