Ocorreu um erro neste dispositivo

BACK IN!

11/04/14



(última semana de Março)
Pois é! Estou de volta. Se apenas agora anuncio, é porque precisava de provar a mim mesmo que estava efectivamente determinado neste propósito. Para aqueles que me são mais chegados, as razões do meu afastamento são grosso modo conhecidas. Para os outros, direi apenas que na vida há sempre prioridades a estabelecer e que nos devemos nortear segundo as mesmas. Para além disso, nada mais valerá a pena. No fundo, o mais importante é o nosso equilíbrio e esse estado nem sempre é possível manter-se perante determinados factos ou acontecimentos. Como diz o outro; siga!

As sensações têm sido boas, mas há uma novidade; o organismo não responde tão fácil em situações que estimulem mais potência/explosão. O peso também tarda em acertar o relógio, embora esse aspecto não tenha atingido valores preocupantes (73 kg máximo atingido). A pulsação em repouso (ao acordar) sempre demasiado elevada em termos comparativos. Conclusão: tenho o corpo adormecido pelos químicos ingeridos. É preciso ter calma e saber esperar, porque o tempo e a persistência tudo resolverá. Logo, o ano 2014 é mesmo para recuperar...leve o tempo que levar.

Objectivos? Ser feliz, sempre! Depois, não tenho a possibilidade de estabelecer metas! Não posso. Esta doença crónica que me afecta não me dá tréguas e terei sempre mas sempre de saber esperar pelo momento em que os astros do meu cosmos interior se alinhem para poder ser totalmente livre. Isto é, correr! Um pormenor: desde Julho, triatlo longo de Caminha, portanto, que não corro de forma regular. Uma ou outra sessão e...estaleiro. Os sintomas são invariavelmente os mesmos, aqui e ali um ou outro diferente, mas...sempre dos joelhos para baixo. Como é possível que após meses de tensões musculares esporádicas, sempre que regresso ao laboratório a coisa corre mal ao fim de uma ou duas sessões? Exageros?? Quê?? Correr 15 minutos?? Agora que o tempo melhora, sei que a tal janela de oportunidade vai aparecer e assim, gostaria muito de voltar a Porriño onde se iniciou no ano passado um evento fantástico. Os longos...pelo menos um, gostava. Vamos ver. Caminha, claro! Mas, também Viana. Ao nível da corrida, que saudades duma meia!!! Uma maratona? Ui, seria ouro sobre azul, mas aqui entre nós...não acredito! Logo havia de me dar a panca para o triatlo! Mais, eu sabia, quando iniciei esta coisa, que a corrida me haveria de provocar mossa. Em frente.

Importante é que estou de malas desfeitas, viagem finalizada e pronto, sim pronto para as aventuras fantásticas que se avizinham. Esta vida é um ápice e se não estivermos atentos, deixamos que ela nos passe ao lado.

Por fim, novo agradecimento aos seguidores deste espaço. Noutro dia apercebi-me de como nós nos podemos ajudar mutuamente e mesmo sem nos darmos conta. Confessava-me um amigo e companheiro destas andanças que muito se inspirava no que ia lendo por estes lados e outros, quando a cabeça se rebaixava mais. Como sabe bem ouvir uma coisa assim. E acredito que o mesmo se passe com todos aqueles que aderiram à blogosfera porque é assim mesmo que isto faz sentido. Em outras ocasiões, outras pessoas referem que seguem o blogue e tal....é muito, mas muito gratificante saber que não estamos sós. Por isso, meus caros, MUITO OBRIGADO! pela vossa cumplicidade, participação, acompanhamento e cuidado. Também solidariedade. E persistência...ah sim, é preciso ter muita paciência para me aturar, sei disso.

Até breve, companheiros.

1 comentário:

Hugo Gomes disse...

Wellcome back companheiro!

Um abraço e bons treinos.