Ocorreu um erro neste dispositivo

Ares da Serra!

06/10/12




Não, ainda não foi desta que virei à Torre: Está marcada, como o destino. Falta tão só agendar. Não, desta feita fui cumprir uma daquelas coisas que se nos entranham na cabeça e não saem até que o corpo sofra as consequências de tal teimosia. Não foi à Torre, mas calcorreei-lhe os calcanhares. Há por ali uma subida, longa, 10% de inclinação, cerca de 15? 20? kms...por aí, mas que nos moem os músculos e desafiam a paciência, tenacidade, perseverança. Dado o actual estado das coisas, não foi fácil. No regresso a Tábua, recordei os corpos cetónicos. A fase é recomeço, daí que este confronto era inevitável. Não é bem empeno, antes desconforto. A determinada altura, já não há posição. A paisagem é colossal! Vale bem a pena a teimosia. Mas, isto por estas bandas não tem meio termo: sobe e desce, de vez em quando lá vem umas rectas, mas é sol de pouca dura. O normal é aquilo mesmo. O trânsito pouco, excepção só mesmo na estrada da Beira, a famosa. De resto, é quase sempre nós e a mãe natureza. Fabuloso.

Este ano que aí vem pode ser tempo de mudanças e bem pode acontecer que todos estes trajectos se tornem rotineiros.

Companheiros, até breve.




Sem comentários: