Ocorreu um erro neste dispositivo

Profissional VS Amador

07/12/12







Este vídeo, que tive o grato prazer de conhecer esta semana através do facebook por uma série de trocas de informação entre amigos daquele contexto, é a prova provada das diferenças claras entre uma actividade profissional e uma actividade amadora, seja em que contexto for. Ian Frodeno demonstra que para além dos  horários, para além das cargas, para além da logística, para além dos meios, do staf, o que é mesmo imprescindível é a disponibilidade física e mental para a coisa, fazendo dela uma verdadeira profissão, uma especialidade, como o é o pedreiro, o mecânico, o médico, o engenheiro, o professor, por aí fora. Demonstra também que não é profissional quem quer; é preciso estar na posse de outras qualidades, de algumas especificidades a que só os predestinados têm acesso, e aqui incluo igualmente a capacidade de trabalho.

Profissionalismo a 100%. Digam lá que não dá vontade de saltar para um nível assim? 

Companheiros, abraços triatléticos.

Sem comentários: