Ocorreu um erro neste dispositivo

Viagens na Minha Terra, pedalando - Part III: Mata da Maragaraça!!

10/09/13




Ok! O grande plano das férias estava traçado. Mais à frente. O dia seguinte ao domingo seria constituído por mais uma ascensão, mas menos dolorosa, e com um percurso de encher o pulmão e a vista: Tábua-Coja-Mata da Margaraça-Coja-Tábua! 

O tema principal desta viagem era a Mata da Margaraça!
 Como é possível que numa paisagem marcada essencialmente por pinheiros e eucaliptos, como é quase toda a beira alta, se encontre naquele lugar tão especial, perdida na Serra de Açor, um cantinho tão sui generis, com uma vegetação densa, com árvores atípicas para a região e duma beleza extraordinária? Vale bem a pena visitar. Para mais, fica no caminho de outro lugar espectacular como é a Fraga da Pena, 

donde brotam águas em queda acentuada por entre trilhos belíssimos. Claro que para se chegar a estes sítios tem de se subir bem Nada de mais, apenas superar algumas rampas e vencer uma subida de pouco mais de 7 kms, com inclinação entre 8 e qualquer coisa acima de 10%.

 Mas, lá no alto a recompensa é excelente.

 Obviamente que irão estranhar a presença de um ciclista naquelas paragens, onde as estradas, apenas rodadas de quando em quando, são no geral boas,tirando alguns troços onde se exigem cuidados na escolha do melhor trajecto.

O regresso a Tábua não estaria isento de dificuldades, mas quando já se tem a cabeça cheia dos prazeres que a vista proporciona e o estado de espírito se encontra fortalecido, não há subida, nem rampa que consiga destronar alguém deliciado. Para mais, o plano estava a ser seguido com sucesso e iriam permitir acrescentar 1148 mtrs de acumulado, mais 149 minutos de treino, a um tipo que queria tomar de assalto a Serra da Estrela na 4ª feira seguinte.

O dia seguinte ao presente seria mais tranquilo e permitia revisitar a Srª da Ribeira e confirmar  que ali fazia-se, ó se fazia...

...a natação continuaria a ter lugar, em Secarias, pois claro. Belos inícios de tarde ao ritmo do prazer.

Vinha aí o grande dia!

Continua...






Sem comentários: