Ocorreu um erro neste dispositivo

Duatlo do Jamor: Previsão do Tempo, Lista de Inscritos e Resultados da Sondagem!

28/01/11




Estamos de volta (para mais uns disparates)! 
Já participei duas vezes no famoso duatlo do Jamor, agora inserido no X-Terra; época 99 e época passada. Tanto numa como noutra, o tempo esteve farrusco. Pouco ou nada de sol, portanto. Mas, dada a calendarização em 2010 para o mês de Outubro, os riscos de apanharmos com frio foram diminutos. Já o mesmo não se passa quando a calendarização atira a prova para o mês de Janeiro, como agora irá acontecer e como aconteceu em 99. Nesse ano, para além de algum frio (nada em demasia), houve acima de tudo uma noite que precedeu a prova marcada por um temporal do catano, a ponto de ter havido muito boa gente que nem lá pôs os pés. Estavam inscritos  acima de 800 atletas, participaram à volta dos 700. 
A despeito de Lisboa ser uma cidade temperada, o certo é que actualmente tem feito frio. Para além disso, as previsões apontam para a ocorrência de chuva. Se a isto se juntar o vento, está reunida a santa trindade da meteorologia. A verdade é que no Jamor nem se faz sentir de modo determinante o factor vento, dadas as características do monte. O mesmo já não se pode dizer da chuva, que se aparecer, especialmente antes e em abundância, irá marcar certamente a prova. Os problemas mecânicos irão condicionar muito boa gente e as dificuldades do percurso irão ser acrescidas. E já que refiro o percurso, a variante de Outubro passado irá manter-se, o mesmo será dizer que a prova será mais rápida que 99, muito à custa do segmento ciclista, muito embora a lama possa retardar a coisa. 
Mas, olhando para a previsão, parece que a chuva não irá efectivamente incomodar. Algum frio, sim. Nada que um bom aquecimento não resolva.
Outro aspecto interessante, é que começa a haver gente a optar pela bicicleta de ciclocross, em detrimento da de todo o terreno. Não sei das vantagens. Sei, isso sim, é que quem usufruiu obteve bons resultados. Um deles foi o Lino Barruncho, no duatlo de Santarém, também em Outubro passado. Na realidade, os percursos escolhidos para o BTT nas provas de duatlo organizadas pela federação lusa não têm sido dos mais exigentes, e portanto  a bicla de cross até que pode ser decisiva.

Sobre os inscritos, uma vez mais uma forte adesão. Há três aspectos que ajudam a explicar este êxito: 1º, ser a primeira prova da época; 2º, o lugar onde se realiza a mesma, e aqui também é determinante o facto de ser na área de influência da capital; 3º, a qualidade organizativa demonstrada pela Federação ao longo dos anos. É uma prova com características especiais, dado que reúne atletas de várias especializações: os próprios, isto é duatletas/triatletas, que não sendo exactamente os mesmos, aqui estão quase todos; os betetistas. Há muitos que fazem questão de participar neste evento. Aqui de Esposende sei de alguns que irão a Lisboa participar e é a única prova do género em que participam; o pessoal do atletismo, que usualmente participa nos eventos que por aí proliferam, fazendo também questão de marcar presença neste evento. Claro que partem em vantagem os duatletas; são uniformes nos registos de corrida e em btt. A seguir tiram vantagem os betetistas, porque sendo um segmento onde a diferença de velocidade é mais determinante, para além de ser um segmento mais longo, tiram bom proveito desse facto. 
Passando ao de leve pela lista de inscritos ( eu contei cerca de 500), há algumas novidades curiosas, como por exemplo a participação este ano pelo Sporting da bela  Katarina Larson; a transferência do Vasco Pessoa para o Águias de Alpiarça; o regresso do António Horta (Praças da Armada); será que aquele Miguel Fernandes do Alhandra é mesmo quem estarei a pensar? se for, é mais uma grande novidade; a ausência, desta lista, do João Silva, que este ano irá representar o Sporting; assim como a ausência, uma vez mais desta listagem, do Bruno Pais (Benfica) e do João Pereira (Alhandra); a ausência quase total dos clubes do norte; e claro! a presença maciça do Fonte Grada, excepção feita à minha pessoa e ao António Moura, um dos grandes nomes do escalão V3.
E assim parece que está tudo pronto para que nada falte ao Lino Barruncho, sector masculino, e Maria Areosa, sector feminino, para...vencerem. Por coincidência, ambos do Olímpico de Oeiras.




Sobre as sondagens, uma primeira análise: congratulo-me com a adesão verificada. Foi a primeira vez que uma sondagem aqui produzida obteve uma adesão de 18 votantes, no caso sobre a pergunta "Jamor, quem irá vencer?". A sondagem sobre "quem irá dominar a época 2011 de triatlo, sector masculino?" teve esta coisa curiosa de após uma adesão ao nível da sondagem anterior, vários votantes terem retirado o seu voto. Tenho uma justificação, mas será que vocês podem aqui deixar as razões da retirada do vosso voto?
Segunda análise: parece que ninguém contesta a superioridade do Lino Barruncho no panorama do duatlo em Portugal, para mais na variante X-Terra, onde é realmente muito forte, porque muito completo. Para mais, parece que os triatletas que poderiam fazer-lhe frente estarão ausentes da contenda no próximo domingo. O que se compreende. 
A sondagem sobre os nomes que cintilarão mais alto em 2011, aponta claramente para o nome de João Silva, o que é natural dada a sua idade, ainda com muito para dar, e dada a evolução verificada no ano anterior, relativamente à qual poucos arriscarão contrariar.
A questão da ausência do Bruno Pais  da sondagem deveu-se a duas razões, uma mais forte que a outra. A 1ª prende-se com o seu enquadramento em novas funções, agora técnicas, junto da equipa técnica nacional. Quando tive conhecimento desta situação, fiquei com a nítida sensação que o Bruno tinha optado por outra via no triatlo. Pode ser a prazo, mas a opção está lá. E por muito que se queira olvidar, já houve tempo em que o treinador poderia também ele ser jogador. Resultou quando em terra de cegos, quem tinha olho era Rei. Com a forte especialização na área do treino, e pese todo o empenho que o Bruno queira entregar à competição, não me parece estar em igualdade de condições com aqueles que apenas terão de se preocupar com treinar e nada mais que isso. Depois, sendo o Bruno um triatleta por opção (já no ano passado não participou no Jamor) e competindo, a sua escolha recairá no triatlo e nesta área tem sérios rivais de sangue novo na guelra, empenhados apenas em render, render...Parece-me, isso sim, que a sua ainda manutenção na alta competição se deve mais a apadrinhar os novos e a aconselhar os que lá irão chegando. O que não será nada mal pensado. É verdade que o Lino estará na mesma situação, mas este é uma "velha raposa" do duatlo e nesta área é líder empenhado. A segunda razão tem a ver com a sua legitima opção pela  constituição do seu próprio núcleo familiar (foi pai este ano que passou). Mas, claro que o Bruno Pais ainda é um sério candidato nos eventos onde participe e poderia muito bem figurar na sondagem.

Boa prova para todos vós e façam o favor de se divertirem.




Nota: onde se lê 99 deve ler-se 09. Obrigado, David.

3 comentários:

david caldeirao disse...

contas-te cerca de 500, mas vão estar mais..., pelo que se percebe, há muita gente que não se inscreveu on-line, provavelmente os nomes não estão activos nos quadradinhos das inscrições!!!
espera-se mais uma grande festa ;-)

diz lá, estives-te no jamor em 99 ou 09??? o percurso sem voltas é bem melhor, não há dobragens no meio dos trilhos...

João Correia disse...

Isso, 09! 99 também queria ter estado, se tivesse havido. :))

Boa prova, David dos algarves.

Mark Velhote disse...

Viva João,

Excelente post!

Pela minha parte o BTT ainda está fora das opções,mas já esteve mais longe...
Boa sorte para todos no Jamor!

Abraço
Mark