Ocorreu um erro neste dispositivo

Comentário aos Comentários sobre Setúbal, e mais umas coisitas!

28/09/10



Decidi escrever assim, desta forma, porque tenho várias coisas para vos responder, entre outras. 
Ponto prévio: lembram-se da patada que referi logo no início do segmento de natação? Pois, tenho o olho esquerdo pintado de uma cor arroxeada. Nunca pensei um dia pintar os olhos, mas alguém achou que eu ficaria melhor assim. O que me vale é que a tinta é de fraca qualidade e irá desaparecer nos próximos dias. 

No rescaldo da prova de Setúbal, e já depois de ter escrito o que ficou registado, verifiquei que algumas coisas ficaram por dizer. Mas, o cansaço tomava conta do espírito e do corpo que o acompanha, e no dia seguinte esperava-me um despertador que muito tranquilamente me acordaria às 7h45'. Por isso, não referi que me tocou o desalento claramente estampado no rosto dos atletas que foram impedidos de concretizar todos os segmentos. Já aqui falei sobre isso. Entendi até que o silêncio nos comentários sobre o assunto significariam a concordância na generalidade, pelo menos, com o meu ponto de vista, mas não deixa de ser tocante quando nos deparamos com imagens assim. Não referi as prestações femininas e ficou por dizer que as prestações de Mariana Costa e Barbara Clemente foram de muito bom nível, em especial de quem venceu, a Mariana. 
Dizer-vos que a adesão à blogoesfera tem sido uma experiência muito enriquecedora será o mínimo. O facto é que o virtual rapidamente se transforma no real e já nada volta a ser como dantes. O exemplo está aqui, no facto de ter contactado gente ao longo destes meses, através dos seus escritos e opiniões, trocado comentários, e que de repente conhecemos pessoalmente, confirmando a elevada qualidade humana e moral do seu carácter. Não foi por acaso que dizia antes de Setúbal que vir a conhecer algumas destas pessoas a quem me dirijo presentemente, seria muito gratificante. E tem sido, como continuará a sê-lo, enquanto formos tendo a capacidade de discernimento em distinguir de que lado estão os bons para a eles nos juntarmos.  

Sica
Tu és um lutador, de uma entrega extraordinária ao treino, aos objectivos que te propões alcançar (e que objectivos!) e isso torna-te num exemplo a seguir, por todos. Até mesmo por aqueles que possam pensar que nada mais têm a aprender. Por isso, acolho sempre com muita atenção e carinho as palavras que vais semeando neste espaço. Acho que temos condições para cimentar esta amizade que se iniciou. 

Gonçalo
Eu já disse e redigo: tu és o exemplo de como se deve cultivar um filho. Tu e os teus pais estão de parabéns. Gostei imenso de vos conhecer, mas acima de tudo de poder continuar a conhecer-vos, como certamente irá acontecer. E sabes que mais? Tenho pena que o meu filho não seja como tu, dedicado ao treino e a uma modalidade tão espectacular como esta que abraçamos. E essa foto, quando é que vem?

Pedro
Já estivemos juntos em prova e na altura não nos conhecíamos, e aí ficaste bem à minha frente. Já treinamos juntos e foi um espectáculo. Este ano ainda não tive o privilégio e o prazer de competir contigo. Será na Maratona do Porto? Para já, irei à meia da sportzone, não queres aproveitar e fazer um treino para enfrentares o "monstro"? Um dia destes faço-te outra sugestão de treino (ciclismo), para uma distância de 220kms. Sinto que andas desmotivado, pelo menos queixas-te disso. Provavelmente está na hora de fazer uma semana regenerativa, aliviar a carga ou mesmo fazer uma pausa. Cuidado com o overtraining. Um dos sintomas é precisamente a desmotivação, devido à fadiga cumulada. E depois referes essas queixas no joelho que também poderá indicar sobrecarga de esforço. Tens de avaliar isso bem, companheiro.

Fernando 
Acolhi a tua estreia nos comentários deste blogue com muito prazer e orgulho. Lembro-me de me teres passado, após aquela inclinação mais acentuada no curso de corrida, que fizemos os dois a par. Ainda ouço o teu arfar. Depois, foste-te, com naturalidade. No final gostaria de ter trocado umas palavras contigo, mas não deu. Lembro-me como se fosse hoje da forma simpática como nos conhecemos, em Oeiras, no ano passado. Marquei-te, na altura. Fui à classificação e reparei que na natação tínhamos feito o mesmo tempo, diferença de 1''. Depois, também verifiquei que no ciclismo andámos ali paredes meias. Mas, depressa concluí que eras de outro planeta quando falamos em correr. Mas isso foi há um ano. Fiquei ainda mais satisfeito por verificar que somos colegas de profissão. Tenho seguido o teu blogue e também aprecio muito os teus relatos, com muita qualidade. Os teus companheiros de clube foram porreiros e revelaram-se bons parceiros de segmento, especialmente um deles, com quem me entendi muito bem, o que nos levou a juntar-mo-nos aos restantes.

João Paulo
Obrigado pelas palavras carinhosas, sabem sempre bem. Não sei bem quem és, mas espero continuar a merecer a tua atenção. Por nada em especial, a não ser que sabe bem saber que há pessoas que gostam de nos "ouvir" e que dão alguma importância ao que pensamos, porque esta revela indubitavelmente a pessoa que somos. Será que és o João Paulo V2 que me ofereceu chourição no final do SS da Póvoa? Será? hmm...não sei.


Rui Pena
Deixei-te para o fim porque o que tenho para dizer merece que assim seja. Caro amigo, foi igual a minha surpresa. Mas mais, tu interpretaste na perfeição esse abraço que te dei no final. Sim, fui ao teu blogue e li essa referência que fazes à minha pessoa. Emocionaste-me, sabes? Eu vejo as coisas dessa forma; para mim uma competição é algo que nos leva a transcender, por vezes a irmos aos limites ou para além deles. Leva-nos inclusive a desejar superar quem apareça no caminho naquele momento ou noutro. Por isso, os oponentes vão mudando ao longo da competição. Mas, nunca podemos esquecer que por detrás desse espírito competitivo há a grandeza do carácter que deve prevalecer. Não porque seja uma obrigação, mas porque é sempre um prazer ter alguém para competir, para me ajudar a ser melhor, independentemente de se ficar à frente ou não. Desejo chegar primeiro, desejo ser sempre melhor, mas desejo que para eu ser melhor os outros sejam melhores também. Isso só valoriza os resultados obtidos, e o maior deles todos é precisamente a conquista do respeito do outro, mesmo quando perdemos. Essa a grande vitória. A competição, essa é o meio para as outras coisas realmente significativas na vida, como por exemplo esta que pode redundar em amizade.
Falando do despique que travámos, confesso a todos que em qualquer situação em que eu seja confrontado com uma disputa ao sprint, as possibilidades de eu ganhar são reduzidas. Não tenho explosão, nunca tive, apenas no carácter, e ainda assim sou hoje uma pessoa muito mais calma, paciente. Por isso, quando te passei e verifiquei pela forte presença da tua respiração que ficavas por ali, decidi forçar. Sentia-me bem e estava na altura de forçar, até porque faltava uns 400 metros, por aí. E única hipótese que eu tinha era desgastar-te. Mas, aguentaste-te. Melhor, superaste-me. E foi um espectáculo conviver contigo esse momento.
Olha, acho que fiz um novo amigo. Tenho grande apreço pelo Emanuel Marques, porque é uma jóia de pessoa e um excelente atleta. Quando há oportunidade estamos sempre na brincadeira. E pelos vistos há mais gente assim na AASM. 
E depois, estando aqui tão perto, um dia destes temos de combinar um treino, companheiro.


Desejo-vos continuação de bons treinos, boa disposição e até breve, seja no Jamor ou no Porto, na meia. Entretanto, ainda hesito sobre a ida à maratona do Porto, mas estou quase lá. 
Abraços para todos os companheiros.

6 comentários:

Rui Pena disse...

Caro João,

Vamos encontrar-nos mais vezes... e vai ser fácil aqui pelo Porto.

Também estarei na Meia Sport Zone e na Maratona do Porto.

Abraço,

Rui

Pedro Brandao disse...

Oi grande João. Esstas coisas do virtual são muito boas principalmente quando se passa ao real como referiste. Tive o enorme prazer de pedalar contigo durante uns bons kilometros e de já termos dado duas de letra. Mas claro que muitas mais se hão-de seguir. Isto é o que o desporto tem de bom. unir as pessoas em torno de amizaes quase sempre doradouras. Em relação aos resultados acredita que fiquei surpreendido pelo teu tempo. Muito bom mesmo, mas claro que ainda podes fazer melhor, assim como todos nós. Afinal +e para isso que treinamos e lutamos, né. Quanto ao treino, claro que alinho. Ando como uma vontade louca de treinar na bike que nem imaginas. Quanto á desmotivação, tem mesmo haver com o facto de ser sempre corrida. uma das coisas que melevou a entrar para o triatlo foi o facto dea variedade de desportos que se pratica, e cabo o ano dedicado exclusivamente aquele que menos experiência tinha e onde sou mais fraco. Mas por isso mesmo é que se torna bom melhorar a corrida e sinto que o tenho feito, mas que se torna chato... ai isso torna... Mas está quase a chegar a data da prova. Qaunto ás meias. Vou á de Ovar. Á da Sport Zone não devo ir pois devo estar na Madeira nessa altura. Mas caso não vá á Madeira, podes contar comigo, não para competir mas para treinar... eheheh. GRandea abraço camarada João

sica disse...

Obrigado, pelas palavras são um incentivo para continuar a trabalhar.
Nem sempre os melhores chegam à frente e os nossos limites são sempre transitórios, estes são dois pensamentos que me acompanham sempre na vida.

João Paulo disse...

Olá mais uma vez.
Efectivamente sou o João Paulo escalão V2 e para além de nos cruzarmos em algumas provas sinto que há uma empatia natural e uma coincidência na forma como sentimos e vivemos o Triatlo.Um grande abraço e até á Meia da Sport Zone.

Rita disse...

João, creio que foste quem me pediu para utilizar as minhas fotos no teu blogue.
Permissão concedida!
Já agora o atleta do CVG que colaborou no ciclismo é o João Serôdio!
Até ao próximo triatlo
Rita Ramos

João Correia disse...

Obrigado, Rita. Eu tive conhecimento destas fotos, muito bem apanhadas, diga-se, ou não estivesse eu em várias (!), pelo pai do Gonçalo Pitarma. Por isso, o agradecimento é devido aos dois. Fico-te a dever uma.
Uma beijoca.