Ocorreu um erro neste dispositivo

Férias!...e a Festa do Triatlo.

18/11/10




Ah!...férias...que bom... o peso a aumentar...maravilha... à custa do vinhol (branco ou tinto), que sempre está ausente no período do "treinamento"... das comezainas com os amigos que nos visitam e por cá ficam e nos levam a inflacionar o perímetro abdominal. Tudo dentro do previsto...bom, nem tanto. Contava comer menos, mas podendo as refeições ser em família mais alargada, o lado social eleva-nos a limites que não desejaríamos.  Seja como for, tudo dentro do programado; encher a mula q.b., reforçar outros lados do psico, libertando os outros que normalmente são castigados no período da "malhação". A época é loooonga e há muito tempo para nos prepararmos. Há 3 semanas que não nado; há 3 semanas que não pedalo. Calma, pedalei pelos trilhos de Braga, no Raid Cross do mesmo nome, Domingo passado. Entretanto, vai haver novidades para a nova época. A seu tempo, meus amigos, a seu tempo...
E se hoje aqui venho, foi porque o "familiar" Sica nos chamou à atenção para o programa que a Federação está a preparar para o dia 12 de Dezembro. Os mais atentos já estarão familiarizados. Em todo o caso, parece-me muito interessante e realmente uma verdadeira Festa do Triatlo o programa que a Federação está a preparar ou está a congeminar para a referida data e que de forma resumida passa pela realização de 3!! treinos, um em cada segmento e durante o turno da manhã, seguido de um almoço com todos os interessados e no final do qual se procederá à realização da Gala da modalidade. Tudo em Montemor-O-Velho. Parece-me realmente interessante. 
Para esclarecimento da reflexão que anteriormente fiz, e sem prejuízo das opiniões manifestadas e que considero, eu não me referi ao termo "tribo" propositadamente, porque sinto que para além da tribo,  conjunto biunívoco de subsistência de todas as famílias, sinto o desenvolvimento embrionário de uma família, parte integrante da tribo, mas que, por várias razões, não interessa agora quais, tem uma ligação afectiva mais intensa e, porventura, uma maior identidade - nos objectivos, nas emoções, nos propósitos. Nesta família que refiro, as qualidades referidas na tribo estarão como que potencializadas, aumentadas. Pode até ser impressão minha, mas eu pelo menos tenho sentido essa empatia entre todos aqueles que amiúde vêem partilhando as suas labutas nesta cena triatlética. A blogosfera tem sido o caldo nutritivo onde essa família se tem alimentado e dado os valores éticos e morais que têm revelado, só posso sentir-me orgulhoso e agradecido, como disse, em a integrar. "Junta-te aos bons e serás tão bom como eles; junta-te aos maus e serás pior do que eles".  

Abraços triatléticos, companheiros.

3 comentários:

sica disse...

João acho que deves ter ficado um tempo a pensar no "familiar", provavelmente a pensar se deverias utilizar algum grau de parentesco :), olhando ao teu último post.
Em relação à Festa do Triatlo aquilo que sinto é que tal como nas familias, quando se fala em juntar-nos todos para a Festa enquanto uns não pensam duas vezes e largam tudo para estar presentes, outros têm sempre um calendário muito ocupado e arranjam sempre compromissos inadiáveis.
Mais uma vez trata-se de uma questão de vontade, no meu caso vou chegar a casa depois de um Sábado bem preenchido de talvez 22 horas sem ver a cama irei dormir 5 horitas e acordar com um sorriso nos lábios para me ir juntar a pessoas com quem gosto de partilhar esta paixão do Triatlo e podem estar certos que será um enorme prazer sem nenhum sacrificio, o ditado é antigo "quem corre por gosto, não cansa".

João Correia disse...

Sobre a ida a Montemor uma atenuante: nem toda a gente, especialmente neste momento em particular, terá condições para as despesas inerentes. Cada um saberá de si, mas olha que a vida não está nada fácil. Abraço "irmão". :))

Triatleta disse...

Talvez tenha que decidir ir...apesar dos gastos, há outras coisas importantes em jogo.

Abraço.