Ocorreu um erro neste dispositivo

Antevisão do Duatlo das Lezirias!

12/02/11



Corto a direito. A sondagem aqui efectuada sobre quem reunirá melhores condições para vencer a prova do próximo domingo ficou logo à partida condicionada pelo erro que então cometi ao "esquecer" que este evento aferiria, como acontecerá, o momento de forma dos nossos actuais craques e, como tal, estarão todos os interessados em integrar o grupo que representará Portugal nos eventos vindouros presentes, pelo menos os significativos do panorama internacional (incluindo já uma primeira fase de observação para os jogos Olímpicos de 2012).
A questão levantada pelo companheiro Sica fez todo o sentido e a "polémica" entretanto criada à volta da não inclusão do nome de Bruno Pais (sem dúvida o mais representativo triatleta português até ao momento) na listagem dos potenciais vencedores da prova de amanhã, terá afastado alguns possíveis votantes. Outros nomes também poderiam ter sido inscritos, referindo-me ainda ao sector masculino, tal como Sérgio Silva ou Pedro Palma, dado serem especialistas consagrados na variante duatlo, mais o primeiro que o segundo. Mas, na realidade, eu estou convencido que só mesmo o nome de Bruno Pais terá estado em falta. Porquê? Porque a pergunta refere-se muito claramente a quem, de entre todos (felizmente muitos, na actualidade), reunirá condições de cortar a meta em primeiro. E aí, meus caros, a selecção ainda é mais rigorosa. Serão todos candidatos aos lugares da frente, mas apenas um logrará alcançá-lo. Eu estou convencido de que o lugar da frente andará ali entre dois tais de João. Mas, também estou na expectativa para conhecer o actual momento de forma do atleta do Benfica. Muito curioso mesmo.
No sector feminino, penso que só faltou incluir o nome de Anais Moniz, mas principalmente da Vanessa Fernandes. Note-se que a sondagem foi lançada antes da supra medalhada ter anunciado a sua renuncia temporária à actividade já durante a pretérita semana. 
Mas a respeito da sondagem e do número de votantes, digamos que não foi, a despeito das razões apontadas, assim tão má a adesão: 11 votos nos homens, 12 votos nas mulheres. Um "mediocre +".
Os vencedores apontados foram, no sector masculino, João Pereira do Alhandra, mas sem margem significativa para João Silva, do Sporting; no sector feminino e igualmente sem margem de conforto, Mariana Costa. Eu penso que a competição nas mulheres estará mais aberta que nos homens, sendo mesmo muito difícil prognosticar. 
E vai ser sempre a abrir, isso sem dúvida; uma nova equipa técnica, necessidade de mostrar serviço, muita coisa em jogo para quem quer efectivamente fazer do triatlo uma carreira e estão lançados os dados para marcar terreno numa prova que, não sendo decisiva, longe disso, é um cartão de visita, sem dúvida. Depois, esteve muito bem a Federação em ter "alargado" as distâncias. Serve para muita coisa, mas acima de tudo para, nesta fase, fazer prova de quem está efectivamente a preparar-se bem. Nada será irreversível, como já referi, mas causar uma primeira boa impressão é muito importante. O curso a ciclar poderá atrapalhar um pouco os mais sensíveis à trepidação da bicicleta, porque há muitos socalcos no terreno, mas também pelos eventuais estragos que a chuva possa ter produzido nas zonas mais enlameáveis. Mas, também acredito que a procura da melhor "roda" será como quem busca água no deserto. É, companheiros, vai ser um espectáculo.
E assim se transforma uma prova meio "cinzenta" numa prova muito interessante.
Uma palavra para a equipa técnica da Federação que ao anunciar publicamente os critérios de selecção, põe preto no branco para quem quiser ver. Eu também sou apologista da objectividade e clarividência. 

Boa prova (para quem participa), bons treinos (para quem não vai) e esfreguemos as mãos, companheiros, esfreguemos as mãos.

Abraços triatléticos!

2 comentários:

sica disse...

A luta pela vitória por equipas também estará ao rubro e no meio do pelotão a coisa também está a ferver com muitas equipas a querer entrar no Top Ten o que não se prevê nada fácil.

João Correia disse...

Nem quero entrar por aí...porque nesse caso, nós (Fonte Grada e Peniche) vamos ter uma interessante disputa. :))

Forte abraço, companheiro.