Ocorreu um erro neste dispositivo

A Frequência Cardíaca em Repouso!

22/02/11



A medição da Frequência Cardíaca (FC) em repouso pode ser um indicador útil para a aferição do nível de recuperação conseguido pelo indivíduo treinado. Partindo do princípio que o atleta treinado procede ao registo diário da sua FC em repouso (se não o faz, deveria fazê-lo), facilmente distinguirá através do seu controlo o período em que o seu nível aeróbico se encontra potencializado ou, ao invés, se ainda terá de dedicar nas semanas que se seguirão o tempo necessário para a sua melhoria ou aperfeiçoamento. 
É aconselhável proceder à medição da FC em repouso após acordar e ainda na posição de deitado. Logo nesse momento, aferiremos das condições fisiológicas gerais em que nos encontramos para iniciar esse dia, em especial para a determinação do cumprimento do programa de treino previamente estabelecido. Isto é, se a pulsação em repouso estiver significativamente acima dos valores médios para a fase em que nos encontramos, provavelmente não será um bom dia para se proceder ao cumprimento daquele treino intervalado ou noutro regime cujo alvo principal seria uma intensidade elevada. O que o nosso corpo parece querer dizer-nos é que ainda não recuperou o suficiente para estar sujeito a uma carga de treino tão forte. Pelo contrário, se a pulsação registada em repouso estiver abaixo da média dos últimos registos, então poderá haver aí uma oportunidade útil para trabalhar num regime de intensidade mais forte (dependente do período de preparação em que nos encontrarmos), porque  nesse dia poderá haver uma maior predisposição para um dia de alta transpiração. Isto se no dia anterior o tema do treino não tiver sido precisamente o vulgarmente chamado treino forte ou, mais recentemente, treino de qualidade. Obviamente, não estaremos condicionados à expectativa de que a FC em repouso registe valores baixos para podermos treinar em regimes intensos. Alguns factores podem alterar significativamente os valores da nossa FC medida em situação de repouso num determinado dia: uma noite mal dormida, uma digestão menos conseguida, o tipo de bebidas ingeridas na noite anterior, o nível de ansiedade (aumentado), a fadiga, entre alguns outros...


Abraços triatléticos, companheiros.

Sem comentários: