Ocorreu um erro neste dispositivo

Ontem, Dia de Treino Longo!

07/10/10



As quartas feiras servem-me para isto: dia de folga, mulher fora e ...carrega, João!
Num dia chuvoso, tinha planeado fazer um treino de aproximação ao objectivo meio assumido da Maratona do Porto. Digo meio assumido porque ainda tenho de me testar. Eu não gosto de facilitar; a maratona não é brincadeira, muito menos a simples soma das partes. É mais, muito mais que isso. Provoca um desgaste físiológico e psicológico muito elevado, demasiado para quem apenas se prepara para metade da distância, impossível para quem  nos limites consegue acabar uma destas. Portanto, e de acordo com o planeado, pretendia correr duas horas, nem mais, nem menos. A distância ver-se-ía e fazia parte do teste; saber quanto palmeria naquele tempo. Com a chuva a proliferar cedo no dia, decidi comer primeiro e esperar mais um pouco pelas melhorias. Esse esperar levou-me a ter de começar por volta das 12h, o que não me agradou muito, mas estava metido como um prego na minha cabeça que teria de cumprir o plano. E lá fui, com uma passagem à hora de 11km e meio, apontava o podómetro. O percurso escolhido é fantástico e faz-me transitar por vários tipos de piso, desde o frequente alcatrão, até o empedrado, terra batida, passadiços em madeira, alguma areia, molhada no caso, de onde se pode vislumbrar o mar, as matas, até mesmo a fauna residente. Os últimos 15' foram complicados; uma dor na planta do pé esquerdo que frequentemente aparece ao fim de algum tempo de corrida voltou e tive de sofrer um pouco nos últimos quilómetros até casa. Mas, não sei se por solidariedade ou apenas desgaste, apareceram outras dores, mais do tipo articular, que me fizeram relembrar que a maratona tem efectivamente de ser bem preparada e que apenas recomecei a corrida, após um ano de interregno, em Agosto último. No final, 2h e 3' em 23,5 kms, mais um empenozito. Deu-me uma média à volta dos 5'15''/km. Muita sudação. A alimentação foi gerida levando uma daquelas mochilas de btt, que nunca usei para o efeito, mas que me tem sido mui útil para estes treinos longos de corrida, Preparo uma bebida isotónica e tenho-me dado muito bem. Embora tenha concluído que para tempos maiores, como foi o caso de hoje, terei de transportar também umas barritas, porque no final desta sessão os corpos cetónicos estavam à espreita para a facada fatal.

Depois de uma sesta, voltei à carga para mais duas horas de ciclismo, estrada. A ideia era rolar, só que aparece-me o meu novíssimo companheiro de treino, por sinal meu vizinho, o amigo Octávio, craque em BTT e que se preparava para a meia-maratona da Póvoa, e vai daí sempre andei mais depressa do que queria. Não muito mais, mas o suficiente para fazer em duas horas uma média de 31 e mais uns pózitos kms/hra. Em tempos falei desta questão e das vantangens em treinar só ou acompanhado.Mas, ontem não foi demais. No final do dia senti-me bem, mas algo cansado. Porque terá sido?

Conclusão: para fazer a Maratona do porto ainda tenho de me testar, a ponto de ter de correr cerca de 3h e meia, que terá no mínimo de dar qualquer coisa como 35 kms. Se conseguir, marcarei presença. Senão, sempre poupo os 40€ (chiça!) pela inscrição. E aí sim, acabará esta época para mim.

Abraços triatléticos e até breve.

5 comentários:

sica disse...

Cuidado com o desgaste desses treinos longos, só recomeçaste a correr à 3 meses, não deites tudo a perder.

Paulo Renato Santos disse...

Também acho exagerado... quando preparei a maratona fiz uma vez 30kms e algumas 25kms. Consegui 3h30 e tu estás a correr melhor do que eu, não te desgastes em treinos além de 2h30.
abraço

João Correia disse...

Os conselhos de pessoas mais experientes que eu e amigas, como é o caso destes companheiros "penicheiros", são sempre motivo de reflexão, que é o que irei fazer, amigos Paulo e Sica. Obrigado pela vossa atenção.

Pedro Brandao disse...

Oi amigo João. É com muito agrado que te vejo a equacionares fazer a maratona do Porto. Tens o meu total apoio e podes contar comigo para um trino longo. Não planeio fazer mais do que 2:30 de treino. Não tenho nenhuma exoeriência neste tipo de distâncias a correr, mas parece-me (por sensações que tenho e pelo que tenho ouvido que treinos maiores do que isso são um desgaste demasiado). Claro que tudo isto é subjectivo. Mas vamos lá fazer um treininho de 2:30. K dizes? Grande abraço. Vamos lá carago.

João Correia disse...

Temos de tratar disso, amigo Pedro.