Ocorreu um erro neste dispositivo

Balanço da Época: 3º Momento de Avaliação.

12/07/11



É chegado o momento de olhar para trás vislumbrando o que para a frente está. Neste momento e por força do que tenho conseguido fazer, sou "obrigado" a concordar que atingi a plataforma de nível 2 das minhas capacidades de performance. E digo "obrigado" porque se é verdade que ao nível da natação e ciclismo tenho estado num bom plano, o mesmo já não poderei dizer relativamente ao atletismo, onde as coisas sem terem corrido mal, já estiveram bem melhores na época passada. O que é perfeitamente natural de aceitar, por mim, dada a entrada tardia dos treinos de corrida nas rotinas da minha preparação para o triatlo. 
Porque me senti cansado após o olímpico de Aveiro, e por via disso, mas também das despesas relacionadas com uma eventual deslocação a Vila Viçosa, a prova realizada nesta gentil e bela localidade estava fora de cogitações. À que fazer opções. Porém, esta semana que passou senti que o meu corpo está a gostar e quer mais. Por isso, sonho alcançar o patamar 3, aquele que determinei como o limite máximo das minhas capacidades atrás referidas. Sinto que ainda há caminho a percorrer ao nível do nado, mas também ao nível do ciclismo. O problema é que o que falta precisa de tempo e como já aqui foi referido, não há milagres, absolutamente. Assim sendo, ele, corpo, vai ter de aguardar. Triatlo só em Setembro, por via do calendário, das férias, mas também da introdução de outras coisas, mais aventureiras, completamente outsiders, mas que me apraz concretizar. De uma dessas aventuras darei conta amanhã, aqui. Posso no entanto adiantar que ando à procura de uma maratona. Há a do Porto, claro, mas gostava de algo novo, trajeto novo, novos percursos, outros ares. Em Bilbao sei que irá haver uma interessantíssima, por ser noturna. A do Porto é mais económica, sem dúvida, e isso poderá ser decisivo. Um outro objetivo traçado, e agora possível de concretizar, é a participação pelo menos num trail. A questão é que o calendário das provas anda zangado com o meu e não sei se vai ser possível concretizar esse objetivo. Vamos ver. Duma coisa tenho a certeza; uma ou outra coisa há-de ser feita. De braços cruzados não fico.

Hoje é só mesmo para o balanço do momento. Companheiros, abraços triatléticos e até breve.

2 comentários:

david caldeirao disse...

grande João, estás uma mákina, sempre a subir, mas atenção ao exagero..., pois não te queremos ver desmotivado(parado)!!!
Vila Viçosa, vale cada € gasto a mais..., não faças dois ou três sprints para os lados de Lisboa e tira um f/s para ir a Vila Viçosa, vais adorar, o espirito do pessoal o percurso, o caloroso apoio alentejano....

João Correia disse...

Ora, percebes porque te trato de amigo? Aí está um conselho à maneira.
Forte abraço, campeão.