Ocorreu um erro neste dispositivo

Caminho Francês de Santiago: Dia 1, Part I

23/07/11



O sud-express muito desde os longinquos tempos de 82, quando nele viajei também para me internacionalizar e com isso aventurar-me por outras paragens. Hoje em dia está mais moderno, mais higiénico, mais confortável. Melhore, portanto. Nao quero dizer que durante 29 anos nao se poderia esperar realmente melhor. Contento-me por saber que alguma coisa evoluíu de  forma positiva.

Depòis de algumas peripécias na autorizaçao  e nao autorizaçao do trasnporte das biclas no compartimento, vivenciadas logo em Lisboa pelos amigos, que me pouparam a essa chatice, foi necessário descobrir mais espaço para mais volume. Respirar novamente o ambiente específico de uma viagem multicultural é uma sensaçao que me faz voltar lá atrás, novamente, àqueles tempos, e confesso que me rejuvenesce, reaviva-me expetativas, reforça-me as energias, faz-me brilhar por dentro e por fora.
Encontramos dois companheiros também viajantes e mais experientes que nós. Trocamos isso, vivências, e falámos demoradamente sobre o futuro próximo. Eu confesso que me desliguei a certa altura. Porque procuro o novo, o inesperado. Portanto, a surpresa. Nao quero nada antecipar. Apenas algumas coisas. Foi um momento marcado essencialmente pela boa disposiçao.
Um momento, outro, que outrora tinha um significado que hoje passa despercebido, ou quase, à maioria tal dos utentes do comboio, tal a naturalidade nos dias de hoje, é a passagem em Vilar Formoso e o início do trilho internacional. Antigamente, esta passagem era severamente marcada pelo tempo dedicado à fiscalizaçao das gentes e dos pertences, como se consigo levassem  coisas roubadas, escondidas no mais recôndito dos segredos, tesouros do mundo. Nem que tivesse sido apenas por isto, viva o 25 de Abril.
Sao 22h30'. O cansaço entrou lentamente em mim, a luz que ilumina este diário vai-se dispersando e eu penso que chegou a hora de descansar. Boa noite.
  


Nota: Há fotos, mas nao há ainda como descarregá-las.
Nota 2: As acentuaçoes dependem dos teclados, por isso...

Sem comentários: