Ocorreu um erro neste dispositivo

Balanço da Época: 5º Momento de Avaliação.

07/10/11





Presentemente, estou off! 
Também para mim, Setembro significa na verdade o início de um novo ano, com novos horários e criação de novas rotinas. Paralelamente, este novo ano foi pródigo em mudanças. Para além do referido, também as piscinas onde normalmente treino passaram a fechar precisamente à hora que eu sempre tenho destinado para o treino da natação, para poder efetivamente treinar. Acontece que agora tenho de andar a serpentear no meio dos aposentados que fazem da transversal o "passeio em diálogo". Eles não têm culpa, porque a piscina é mesmo assim, de lazer. A mim é que me dava jeito mais espaço e a mais próxima está a 2x22kms de distância. Some-se as subidas das tarifas de utilização. Resultado imediato, alteração das rotinas do almoço e consequentemente do lanche e do treino fim de tarde. Como se não bastasse, acrescente-se uma dose de fadiga acumulada, comprovada pela dificuldade em nadar sem esforço, mesmo que em treino, e, também fruto desse desgaste, uma dor incomodativa e limitadora nos isquiotibiais da coxa direita. O reflexo imediato foi cancelar a participação na meia-maratona de Ovar, onde me preparava para procurar o meu melhor resultado de sempre. Mas também estou em vias de anular a participação na Maratona do Porto, o grande objetivo de final de temporada. Não adianta. Se o corpo não quer, a mente não pode, à que lhe fazer a vontade, porque forçar já tentei. Depois, temos os gastos e a coisa não está mesmo para brincadeiras.
De forma que este final de época está virado do avesso relativamente às expetativas que havia criado. Quando finalmente os impedimentos físicos se resumem aquela dor e ao problema da planta do pé esquerdo, que parece melhor sem estar bem, outros fatores determinam as necessárias mundanças de rumo.
As últimas provas nem saberei muito bem como classificá-las, em termos do alcance dos objetivos. Acima de tudo contava sentir-me mais entusiasmado, mesmo considerando que estive a um nível aceitável. Mas, a diversão, essa esteve mais ausente que presente. Depois, o ritmo anacrónico da minha preparação desde meados de Agosto não possibilitou alcançar o patamar pretendido. 
Conclusão: reorganizar-me, rerrotinar-me e mentalizar-me que atualmente far-se-á o que poder ser feito porque a vida tem prioridades bem reais que não podem ser olvidadas. Por isso, estarei de férias a partir de Já! para paulatinamente me recompor.
Conto fazer o balanço global da época, mas em pleno defeso. Entretanto, bons treinos e abraços trialéticos a todos os companheiros.

2 comentários:

Pedro Brandão disse...

Grande João. Estamos a passar fases parecidas. É tempo de reflectir e pensar naquilo que correu menos bem e melhor. Na minha opinião estiveste em grande esta época alcançando tempos que eu estou longe de alcançar mas que lutarei para os ter na minha lista de resultados :) És atleta com qualidades e com uma alma enorme. Continua a treinar e dedicado porque mais resultados e mais diver~soa vêem por ai de certeza.
Um grande abraço para ti amigo.
P.S. neste deveso / inicio de época é altura ideal para acumular km na bike por isso vamos pensando ai numa maluqueria...

João Correia disse...

Viva, amigo Pedro!1a "maluqeira" ou várias. Grande abraço.