Ocorreu um erro neste dispositivo

Duatlo de Santarém 2011: Crónica à Distância.

23/10/11



Duatlo Sntarém 2008


Concluída que está a última prova dos campeonatos nacionais da época 2011, faltando apenas a prova regional de Espinho, já no próximo fds, para finalizar totalmente a época competitiva, e depois de dar uma vista de olhos pelos resultados, concluo uma de duas coisas: ou a malta está nesta altura do ano menos preparada ou melhor, mais cansada que no ano transato, ou as condições de participação na prova foram bem mais árduas do que o esperado. Afirmo isto porque em analogia com os resultados da edição de 2010 quase toda a gente piorou os seus tempos. Seria demasiada coincidência tanta gente na mesma situação, pelo que me leva a pensar que o terreno terá dificultado bem mais a tarefa dos atletas, especialmente no primeiro segmento, já que nos restantes, embora haja também diferenças, elas não são tão gritantes, digamos assim.
Este  ano os séniores dominaram a classificação. Apenas um cadete no top 10. E uma estreia na lista de vencedores desta "muito bem disposta competição", até aqui dominada pelos atletas do Olímpico de Oeiras. Este ano, Tiago Teixeira, do Galitos, foi o primeiro a cortar a fita, mas numa disputa bem acesa com o "amiciclo" Rui Dolores. Ambos longe do melhor tempo conseguido por Lino Barruncho, na casa dos 51'.
No geral, o óbvio; o pessoal do triatlo por regra a perder para os especialistas ou mais os mais familiarizados com o btt, especialmente. 
No setor feminino, e ao contrário dos homens, várias cadetes marcaram presença no top 10, logo à cabeça a vencedora, Luísa Condeço, do Águias de Alpiarça, com um tempo muito interessante, ao nível da vencedora do ano passado, Rita Maria Lopes, que este ano não marcou presença, nem ela nem outras duas mulheres fortes desta especialidade: Isabel Caetano e Patrícia Serafim.
No meu escalão, uma disputa muito interessante entre os três primeiros, com vitória do agora penichense Bruno da Silva e o Renato Fidalgo novamente a pisar o pódio.
O meu clube alcançou um excelente resultado, quedando-se na 7ª posição geral, donde saíram vencedores os atletas do Olímpico de Oeiras. 
E eu cá me entretenho, a observar estas coisas e a escrevinhar um pouco sobre elas, para ir alimentando o vício, num fim de semana típico de inverno. Ontem voltei a sentir o prazer de treinar e a volta de 90 kms que costumo fazer a Ponte de Lima disse-me que, embora tenha perdido condição, ainda consigo fazer aquela distância a 30 kms/hra de média, de forma tranquila e prazenteira, como deve ser. O bonito vai ser quando voltar a nadar, e sem fato, na piscina. Aí é que vão ser elas. mas, está a regressar a vontade de treinar e isso é-me muito importante, senão mesmo decisivo.

Companheiros, até breve e bons treinos ou bom descanso. Abraços triatléticos.

Sem comentários: