Ocorreu um erro neste dispositivo

As "Loiras" Da Minha Perdição!

31/07/10





Deparo-me com dificuldades para gerir o treino e o tempo de férias, o que é estranho, já que tendo mais tempo livre deveria ser precisamente o inverso, isto é, dispor de mais tempo para treinar. Mas, de facto disponho desse tempo extra. Então, de que me queixo? De falta de tempo ou de excesso de tempo? Vamos lá a decidir, direis vós. Bom, a verdade é que esta espera por "dias melhores" para o saneamento da minha atribulada lesão, faz-me baixar a disciplina do treino. É que não tendo competições no horizonte próximo para participar, vou adiando para amanhã o que poderia ter sido feito hoje ou vou comendo hoje, o que não deveria comer nem hoje, nem amanhã, só daqui a...pois é, afinal falo literalmente de barriga cheia. 
Depois, o calor!! esse "gajo" faz-nos olhar com cuidados redobrados e saliva transbordante para as "loiras" que se cruzam ininterruptamente à nossa frente, quando sossegadinhos estamos numa esplanada por aí, à beira de um riacho por aqui ou ali. Acho mesmo que essas tais "loiras" fazem-no com a intenção clara de nos provocar. Chego mesmo a comparar géneros de sofrimento; qual será o mais penoso? subir uma empena com xis por cento de inclinação e no final do treino dizer para si próprio "estiveste bem, rapaz" ou resistir ao sedutor húmido duns valentes prazeres "imperiais"? Mais; "loiras" nunca andam sós, andam sempre acompanhadas, e bem "acompanhadas". Alguém viu alguma vez uma "loira" transbordante sozinha, por aí? Se viram, é porque era falsa, deve ter saído duma garrafa qualquer e não de um barril forçado a pressão. Ai, tanta e boa companhia que uma "loira" pode ter...Mais, uma "loira" nunca anda sem outra loira. E quando se juntam uma série delas? Parece uma convenção! Não lhe chamo seminário porque pode ter outras conotações. E quando as "loiras" todas deram à sola, mais os respectivos "acompanhantes", ficamos com a certeza de que amanhã, sim, amanhã vai haver uma luta sem tréguas com a bicla. Digo bicicleta porque das três almas a quem temos de prestar contas e rezar o padre nosso pelos pecados cometidos no dia anterior, é sem dúvida o elo mais fraco, a mais condescendente, a não ser que nos leve por caminhos desconhecidos enquanto nos distraímos com a lembrança dos tais prazeres.
É um facto; sou um bom garfo! Essa tem sido a luta mais espinhosa que tenho travado no treino. Convenhamos, mudar hábitos sedimentados não é fácil. 
No ano passado, por estas alturas, na plenitude das minhas faculdades físicas, as "loiras" não me pareciam tão sedutoras. Talvez não trajassem com tão pouca "vestimenta", talvez eu não me focasse tanto nelas. No final duma prova, aceitava que se exibissem à minha frente. Mas era uma relação muito fugaz, descomprometida. Hoje, deixo-me enlear com mais facilidade pelos seus encantos.

Por entre loiras e morenas, lá vou fazendo a minha natação. Preteri a barragem da Aguieira e elegi a praia fluvial de Avô. Um espectáculo nos dias quentes que nos trespassam os poros. O Ciclismo sempre num sobe e desce carrosselíneo, mas é bom, aguça a coisa. Tem é de ser cedinho para acabar aí pelas 10 horas, porque a partir daí entramos em estágio para as ..."Loiras"? Nã, não pode ser...como diz o outro "mama, mas não abuses". Por isso, há tempo para treinar duas vezes por dia quando o lanche não fica "aloirado", porque se fica, quem se atreve a comandar um corpo que nos diz "em pausa de férias"? Eu cá não.

Abraços aloirados.

Sem comentários: